Friday, April 07, 2006

Verde, cor de cana


A capota amassada do velho Fiat Uno vermelho estava manchada de sangue. O corpo do menino, caído no chão. Morto. As marcas dos pneus sobre a pele branca.

-Você conseguiu, campeão! - berrava a mulher bêbada. Ele saiu do carro segurando-se na porta. Suas pernas tremiam.

Era mentira. Só podia ser mentira. Ele não matou ninguém.

-Cala a boca. Cala a boca. - era tudo que conseguia repetir.
-Você matou o menino.
-De onde ele saiu?
-Não importa.
-Pare com isso. Me ajude, vamos levar ele.
-Pra onde, seu idiota? Você não consegue ver que ele está morto? - seu choro arrebentou, impedindo a compreensão das últimas palavras.
-Chama alguém.
-Quem? São duas da manhã - ela já gritava abertamente - Não tem ninguém aqui perto. Só a porcaria desta linha de trem.
-Eu nem vi ele se aproximar. Surgiu do nada por cima do carro.
-Claro que não viu, você está bêbado. Você nunca prestou nem pra dirigir.
-Me ajuda a colocá-lo dentro do carro.
-Eu não vou tocar nele.
-Você quer ser presa? Eu não estava sozinho.
-Miserável.
-Pegue os pés. Vamos deixá-lo no canavial.
-Meu Deus, ele deve morar aqui perto. Deve ter família...
-Você acha que eu estou gostando disso? - ele a segurou pelo braço com força - Pois digo a você uma coisa: não estou! Agora me ajude a levá-lo para a plantação.Pegue os pés.

Os dois suspenderam o garoto. Mas estranharam. Ele pesava como três homens fortes.

-Eu não posso com ele.
-Claro que pode.

Levantaram com muito esforço e foram até o canavial. A lua iluminava toda a estrada. Deitaram o corpo perto dos pés de cana.

-Pronto. Agora vamos embora. E olha só: não aconteceu nada hoje. Esqueça esta história. Vai ser melhor pra nós dois. Ninguém viu nada.
-Nós vimos.
-Acho que posso viver com isso. Contanto que eu esteja solto. Vamos embora.

Saíram do canavial apressados. Ela parou de repente.

-Você ouviu?
-O quê?
-Eu não sei. Um barulho no mato.
-É o vento. Deixa disso. É a última coisa de que a gente precisa agora.

Um pequeno vulto correu em sua frente. Depois outro ao lado. E outros. Correndo e rindo.Crianças.

-Quem são estas...? Quem...Vamos embora daqui, vamos embora daqui, rápido, pelo amor de ...

A menorzinha surgiu de repente. Parecia flutuar de leve sobre o solo de massapé. Trazia um caderno na mão e uma boa dose de sangue escorria pela sua cabeça, de onde tinha sido arrancado parte do couro cabeludo.

-Você pode me ajudar, moça? Me ajudar a atravessar a linha do trem? Minha mãe não gosta que eu chegue em casa muito tarde.

A mulher gritou e correu, saindo do canavial. O apito do trem cortou o silêncio da noite. O sinal passou de verde para vermelho e baixou-se o bloqueio. Ela atravessou desesperada e não houve tempo de parar. O trem a atingiu com força.

O homem surgiu, cambaleante, de dentro da plantação de cana e tentou entrar no carro. Apesar da tremedeira, conseguiu abrir a porta e sentar-se no banco. Instintivamente ajustou o retrovisor.

Havia dois olhos de criança refletidos do banco de trás. Olhos de menino.

17 Comments:

Anonymous Abud said...

Sacry Tales é pouco Ben. Caraio deu até um calafrio, mas eu não fugiria não. Show!

1:27 PM  
Anonymous Abud said...

Scary Tales!

1:27 PM  
Anonymous Ordisi said...

Nossa mamma mia, Márcio, o que você anda bebendo? Quero uns goles, pô!

Abraços.

9:07 PM  
Blogger .: Renata Marques :. said...

Ui!!!

5:41 AM  
Anonymous Ro said...

Baxô o Stephen King, saravá...oh darling, darling, stand by me....chocante, Benzinho

10:25 PM  
Blogger Mary said...

Muito bom, Márcio! Angustiante... "As crianças correndo"... Adorei essa visão! ;)

4:52 PM  
Anonymous Chica said...

às vezes eu tenho raiva de você. principalmente qdo vc me faz medo.

6:26 PM  
Anonymous ANA PAULA said...

Nossa, excelente seu texto, Márcio. Não o conheço mais sua forma de escrever é magnífica. Só um detalhe ... é o primeiro blog q entrei, acho q não vou ler outros, fiquei traumatizada. rs anapsantoss@bol.com.br

1:21 PM  
Anonymous Lilicruel said...

Valha...ele é logo é galado...rs

8:33 PM  
Blogger b. said...

melhor estilo 'sexto sentido'...
good..
good..
gudi.

6:08 AM  
Blogger b. said...

cara...
assisti um filme esses dias.. que ja tinha visto seculos atras.
um filme com o tim allen. que ele interpreta um ator decadente de um seriado tosco de ficcao cientifica (estilo jornada nas estrelas) que vai salvar um povo alienigena que acha que ele e 'o cara'...
haha...
numas, eles vao parar num planeta deserto, atras de uma pedra de niridio/iridio/ciridio/alguma-coisa e sao atacados por uns mostrinhos verdes... haha..
na hora lembrei desse conto...
medo!
b.

2:02 PM  
Anonymous Márcia(clarinha) said...

Cheguei a ouvir as criancinhas cantando,sabe aquela musiquinha de terror?pois é..essa mesmo..
Credo!tá virando especialista em arrepiar gente.
Genial!!
beijosssssssssss

8:57 PM  
Anonymous Abud said...

Eita que ttá mais devagar que o TNN homi!

10:49 AM  
Anonymous Anonymous said...

Interesting website with a lot of resources and detailed explanations.
»

2:38 AM  
Anonymous Anonymous said...

Great site loved it alot, will come back and visit again.
»

3:27 PM  
Anonymous Anonymous said...

I find some information here.

12:01 PM  
Anonymous Anonymous said...

umanjopornografico.blogspot.com is very informative. The article is very professionally written. I enjoy reading umanjopornografico.blogspot.com every day.
online cash advance
canadian payday loans

6:11 PM  

Post a Comment

<< Home